Entrada Franca - Av. Francisco Matarazzo, 455 - Barra Funda (à 200m da estação Barra Funda do Metrô)
20 e 21 de agosto - ENTRADA FRANCA
(Sábado e Domingo - 9h às 19h30)


Apesar da chuva, 5º To-Sa Matsuri
confirma tendência de crescimento

(Aldo Shiguti / Jornal Nippak)

“Com a gente não tem tempo ruim”. A frase, dita pelo humorista, radialista, ator e roteirista Marcos Aguena, o Japa – que participou pela primeira vez do evento com um show de Stand Up Comedy ao lado dos companheiros Clodoaldo Rocha e Celso Júnior – , resume bem como foi a 5ª edição do To-Sa Matsuri – Festival de Cultura Brasil-Japão, realizado nos dias 20 e 21, no Parque da Água Branca (zona Oeste de São Paulo) pela Associação Cultural dos Provincianos de Kochi no Brasil e organização do Kochi Seinenbu-Bu.

Poucos foram os artistas que conseguiram se apresentar sem chuva, que castigou os dois dias do evento. Mas todos enfrentaram o desafio. Como o cantor Joe Hirata, que desceu do palco para cantar diante da plateia que se abrigou debaixo das tendas.

Para o presidente da Comissão Organizadora e idealizador do evento, Augusto Takeda, o Babu, “apesar do dilúvio, conseguimos apresentar todas as atrações prometidas”. Segundo ele, para que tudo desse certo, foi imprescindível o empenho e compreensão não só dos artistas como também do trabalho dos voluntários.

Para ele, o que o deixa otimista é esse espírito de superação e a torcida de todos para que o evento cresça a cada ano. “Tanto que, pela primeira vez na história do To-Sa Matsuri, fomos prestigiados com a presença de um representante do governo japonês, que enviou logo de cara o cônsul geral do Japão em São Paulo, Takahiro Nakamae, que soube entender a proposta de integração Brasil-Japão do festival”, destacou Babu.

A chuva só deu uma trégua no sábado, justamente durante a abertura, que, pela primeira vez, foi antecedida por uma cerimônia budista. Marcaram presença o deputado federal Walter Ihoshi (PSD-SP), os deputados estaduais Hélio Nishimoto (PSDB) e Jooji Hato (PMDB); os vereadores Aurélio Nomura (PSDB) e George Hato (PMDB), além do vicepresidente da Federação Paulista de Karatê, Pedro Oshiro e da capitã da PM, Luciana.

Também passaram pelo evento o candidato à Prefeitura de São Paulo pelo PSDB e seu vice, respectivamente, João Doria Jr e Bruno Covas; o vereador Ushitaro Kamia; o presidente do Instituto Paulo Kobayashi, Victor Kobayashi e a candidata a vice-prefeita Marlene Campos Machado (PTB).

O presidente do Kochi, Arnaldo Katayama, destacou que a realização de mais um To-Sa Matsuri só foi possível graças ao apoio dos políticos que representam a comunidade nikkei. “Este ano foi muito difícil, em todos os sentidos, dar continuidade ao evento. Parabenizo o esforço dos voluntários em nome do Auguto Takeda, do Fabiano Shiokawa e do Akira Saito, que se empenharam muito para que, mais uma vez, as pessoas pudessem conhecer um pouco mais sobre a cultura japonesa”, explicou Katayama.

Energia diferente – Em seu discurso, o cônsul ressaltou que, o To-Sa Matsuri ainda está no início de uma história grandiosa e para se consolidar, todos os os festivais nipo-brasileiros enfrentaram – e ainda enfrentam – dificuldades.

Nakamae destacou um outro aspecto que considera importante. “Uma das características do To-Sa Matsuri é o fato de ele ser organizado pela ala jovem, o que lhe confere uma energia diferente”, disse o cônsul, acrescentando que não se trata de mais um festival japonês e sim de um festival nipo-brasileiro, que busca a harmonia entre as culturas dos dois países.

Walter Ihoshi disse que acompanha o To-Sa Matsuri desde seu “nascedouro” enquanto Hélio Nishimoto e Jooji Hato parabenizaram os organizadores. George Hato foi na mesma linha, afirmando a importância de se dar oportunidade para que surjam novas lideranças.

Sui generis – Já o vereador Aurélio Nomura disse que o evento, dentre todos os eventos realizados na comunidade nikkei, é “sui generis”. “Este festival teve origem com a mobilização dos jovens, diferentemente de tantos outros. Ou seja, ele já começou com uma posição de fortalecimento das jovens lideranças, que é o que nós estamos precisando”, justificou Nomura, afirmando que as entidades e associações nikkeis estão passando por um processo de “envelhecimento”.

“Você vê cada vez mais associações e entidades minguando seu raio de atuação enquanto eventos como esse valorizam e estimulam novas lideranças e novos projetos”, disse o vereador, lembrando que há cinco anos, quando procurado por Augusto Takeda, “decidimos abraçar o projeto de imediato justamente por achar que seria um evento que viria a compor”. “Trata-se de um festival que, além de manter as tradições e acesa a chama dos nossos maiores, ao mesmo tempo trabalha questões importantes como a formação de novas lideranças e a questão do empreendedorismo”, explicou.

Enraizada – O espaço para o empreendedorismo também foi destacado pelo candidato a prefeito João Doria. “Tive oportunidade de conversar com vários empreendedores, alguns mais jovens, com cinco meses, outros que já estão atuando há mais de 50 anos através da gastronomia, do artesanato, da produção de cosméticos e de outros produtos. Isso é muito bom para São Paulo e está de parabéns a comunidade nipo-brasileira por proporcionar oportunidades como esta”, disse Doria, acrescentando que é um “admirador da cultura japonesa”.

Assim como o candidato a vice, Bruno Covas. Segundo ele, a cultura nipônica está “enraizada na história de São Paulo”. “Os imigrantes japoneses vieram para cá com sua força de trabalho, com sua cultura e contribuíram para o crescimento da cidade de São Paulo. Eventos como esse são importantes não só pelo aspecto cultural mas também econômico”, afirmou.

Além das atrações do palco principal, o evento contou ainda com as mais diversas opções de gastronomia, tanto japonesa como brasileira, além de um espaço dedicado para os fãs de anime e apresentação de tênis de mesa com direito a presença do atleta olímpico Cazuo Matsumoto. Passaram pelo palco, além de Joe Hirata, artistas como Mariana Suzuke, Marcos Aguena, Ricardo Nakase, Akemi Matsuda e a banda Gaijin Sentai, entre outros.

Veja o que aconteceu no 5º To-Sa matsuri pela reportagem do olhar imparcial (a mais completa reportagem sobre o evento):

Primeiro dia:

http://www.olharimparcial.com/2016/08/5-to-sa-matsuri.html#more

Segundo dia:

http://www.olharimparcial.com/2016/08/5-to-sa-matsuri-dia-02-cosplay-world.html


To-Sa Matsuri - Festival de Cultura Brasil-Japão fica em, primeiro lugar no ranking de eventos do Olhar imparcial confira:


http://www.olharimparcial.com/2016/07/feliz-dia-do-cosplay-lancamento-do.html

 
 

Local:
Parque da Água Branca

Avenida Francisco Matarazzo,455
Barra Funda - São Paulo

www.parqueaguabranca.sp.gov.br

© Copyright 2012 - 2016
To-Sa Matsuri - www.tosamatsuri.com.br

Todos os direitos reservados