Entrada Franca - Av. Francisco Matarazzo, 455 - Barra Funda (à 200m da estação Barra Funda do Metrô)
       
26 e 27 de agosto de 2017 - ENTRADA FRANCA
(Sábado e Domingo - 9h às 19h30)
 
Com tempo bom, 6º To-Sa Matsuri vê crescimento e mira 2018

Parada Taiko, que retornou ao To-Sa Matsuri
deste ano, foi uma das atrações do evento
O tempo ajudou e a Comissão Organizadora do 6º To-Sa Matsuri – Festival de Cultura Brasil-Japão – evento realizado nos dias 26 e 27, no Parque da Água Branca (zona Oeste de São Paulo) e que este ano teve à frente Fabiano Shiokawa, enfim, respirou aliviada. “Diferentemente do ano passado, quando choveu muito nos dois dias, este ano, felizmente o sol apareceu e conseguimos realizar o evento sem grandes transtornos”, explicou Fabiano, acrescentando que o evento “superou nossas expectativas”.

“Por ser o primeiro não descendente da província de Kochi a assumir a Presidência da Comissão Organizadora, fiquei feliz com o resultado”, disse ele. Apesar do balanço positivo – de acordo com estimativas dos organizadores o evento conseguiu atrair um público de mais de 10 mil pessoas – Fabiano conta que “a tendência é mudarmos o layout do evento para o próximo ano”, quando a sétima edição do To-Sa Matsuri deve fazer parte das comemorações dos 65 anos de fundação da Associação Cultural dos Provincianos de Kochi no Brasil. “Conversamos com a Diretoria do Kenjinkai e a data deve ser comemorada dentro do evento”, antecipa Fabiano, explicando que pretende corrigir algumas “falhas pontuais”, além de “otimizar os espaços para diminuir os custos”.

Dois em um – “Este ano tudo funcionou como um aprendizado para nós. Uma das ideias é unificarmos os dois palcos em um só e ajuntar a área cosplay com os workshops. No formato atual dá a sensação de termos dois eventos em um só, o que acaba dispersando as pessoas”, disse Fabiano, que agradece aos patrocinadores deste ano: Sakura, Guinza Sushi, Colégio Bras Leme, Faculdade Brasil, Famosp (Faculdade Mozarteum de São Paulo) e Supermercados Hirota.

Nesta edição, uma das atrações foi a volta da Parada Taiko, com mais de 60 tocadores, e a etapa do Cosplay World Masters Brasil, que classificou três representes (veja box) para a final brasileira, que deve acontecer em março do próximo ano.

Também passaram pelo palco do To-Sa Matsuri grandes intérpretes da música japonesa, como os cantores Joe Hirata e Ricardo Nakase, além da Banda Gaijin Sentai e Diogo Miyahara, que relembrou temas de seriados que fizeram sucesso nas décadas de 80 e 90 em homenagem aos 30 anos da TV Manchete e Everest Vídeo.

Abertura – No sábado, na cerimônia de abertura, estiveram presentes, entre outros, o presidente do Kochi Kenjinkai, Arnaldo Katayama, o deputado federal Walter Ihoshi (PSD-SP) e os vereadores Rodrigo Hayashi Goulart e Aurélio Nomura, líder do Governo na Câmara Municipal e que representou o prefeito João Doria no evento, além do ex-vereador Ushitaro Kamia, que foi homenageado pelos organizadores pelos serviços prestados, além do deputado da Província de Saitama Masahide Moroi.

Arnaldo Katayama lembrou que, além de divulgar as culturas brasileira e japonesa – com foco na província de Kochi –, “o To-Sa Matsuri tem como objetivo prestar também uma homenagem aos pioneiros através da preservação e divulgação dos nossos costumes”.

Legado – Já o deputado federal Walter Ihoshi parabenizou a Comissão Organizadora que, “juntamente com o Kochi Seinenbu-Bu, estão dando continuidade ao trabalho da atual Diretoria. “São as novas gerações que, daqui para frente, terão a missão de preservar e transmitir esse legado deixado por nossos ancestrais”, disse Ihoshi, acrescentando que a “cultura japonesa traz consigo essa luta de um povo que, mesmo depois de enfrentar uma guerra, se tornou a potência que é hoje”. “Temos muito que aprender com os japoneses”, disse Ihoshi.

Representando o prefeito João Doria, o vereador Aurélio Nomura destacou o momento “extremamente dificil” que o país atravessa. “Vivemos uma crise sem precendentes tanto social como econômica e porque não dizer, moral. O que nós precisamos fazer para superar essa situação é resgatar aqueles valores que herdamos dos nossos maiores e que, graças ao trabalho dos pioneiros, hoje os nikkeis marcam presença em todos os setores laboriosos da nossa sociedade. E o caminho da mudança passa, necessariamente, pelo caminho da confraternização, que, aliás, é a proposta desta festa”, disse Nomura.

(Aldo Shiguti / Jornal Nippak)

   
   
© Copyright 2012 - 2017
6º To-Sa Matsuri - www.tosamatsuri.com.br

Todos os direitos reservados